+ sábado, agosto 31, 2002 +

"Não chame o meu amor de Idolatria
Nem de Ídolo realce a quem eu amo,
Pois todo o meu cantar a um só se alia,
E de uma só maneira eu o proclamo.
É hoje e sempre o meu amor galante,
Inalterável, em grande excelência;
Por isso a minha rima é tão constante
A uma só coisa e exclui a diferença.
'Beleza, Bem, Verdade', eis o que exprimo;
'Beleza, Bem, Verdade', todo o acento;
E em tal mudança está tudo o que primo,
Em um, três temas, de amplo movimento.
'Beleza, Bem, Verdade' sós, outrora;
Num mesmo ser vivem juntos agora."

William Shakespeare

+ Layene andou por aqui... 20:39 (+)

..........................

+ sexta-feira, agosto 30, 2002 +

"ESCRAVO FUGIDO"





"Fugio ha 2 mezes da fasenda de Francisco de Moraes Campos, da freguezia do Belem, municipio de Jundiahy, provincia de S.Paulo, um escravo de nome Lourenço, de nação, com os siganes seguintes: idade 30 annos, rosto comprido, bonito de feição, cabellos grenhos, nariz alilado (?), boca e beiços mais que regulares, sendo o beiço inferior mais grosso e vermelho, boa dentadura, côr retinta, pouca barba, fino de corpo, tem a coroa da cabeça pellada de carregar objectos, pernas finas, pés palbelas (?) e pisa para fora, é muito ladino, é roceiro e muito bom tropeiro. Gratifica-se bem a quem pegar o dito escravo e pega-se as desespesas que tiver feito até a occasião da entrega."

Anúncio de 1854.


Alguém viu ele por aí?

+ Layene andou por aqui... 23:15 (+)

"Voltando para casa"








Voltando para casa, depois da faculdade, meu irmão cantarolava alguma coisa assim: "Minha empregada pensa que é artista, trepa na minha cama achando que é trapezista!".

Noooh! Mas, tudo bem! Ele ligou o rádio e o que estava tocando?

Elvis!

Que aleatório.

Hoje choveu e eu comi Manju que a Ba-chan Ana fez. Muito gostoso!

Ah, lembrei que preciso pegar um livro que está emprestado.

Hoje tiramos fotos na aula de...fotografia! Yeh! Até meu chaveiro de Kerberus apareceu!

Hum... amanhã tenho que ir no médico. Acordar cedo *!*, 9am. Só de pensar já fico com sono. Amanhã? Ahn, hoje.


"Ele era um gatinho comum
Que pulava de lata em lata
Pelas ruas de Tóquio, sozinho,
Ele caminhava e miava

Mas um dia levou um raio
Que o transformou para sempre
Ele agora era um super gato
Que lutava pelas sardinhas

Ahá! Neko Ninja! Ahá! Neko Ninja! Ahá! Neko Ninja!
Ahá! Sardinhas enlatadas!
Ahá! Neko Ninja! Ahá! Neko Ninja! Ahá! Neko Ninja!
Ahá! Gatinhas assustadas!
Vai, Neko Ninja! (Ele não é um Pokemon!)"

(Neko Ninja - Shiny&Ater)


+ Layene andou por aqui... 00:22 (+)

..........................

+ terça-feira, agosto 27, 2002 +

"Mais um dia..."





Estou cansada. Caramba, hoje foi um dia cansativo. Saímos de casa por volta de 8:30am, e chegamos em CMourão 11:00am. Eu tinha esquecido de como as paisagens eram bonitas. O sol da manhã, os campos, as árvores, casinhas distantes, um peão cuidando do gado, lagos, o céu azul... uma paisagem simples, mas linda.

Eu não o vi. Era melhor assim... não fui ao enterro. Fiquei na casa da minha amiga Ritsuko. Nostalgia... longas conversas sobre o passado, o presente e o futuro. Eu adoro ela, e o Tio Lute também... e eu não quero falar sobre isso agora, estou um tanto quanto cansada e distante.

A volta foi mais cansativa. Estava com um pouco de sono, mas agüentei para poder ver o pôr-do-sol. Céus... vidro todo aberto, cabelo bagunçado com o vento, "Longing Night Speaking" e "Crucify my Love" no discman, um sol laranja no horizonte, um tom rosado no céu...e apenas uma pessoa no meu pensamento. Como eu queria parar o carro, sentar capô, abraçar meu amor e ficar ali... observando o sol indo iluminar outros lugares... outras paisagens... outras vidas. A vida é realmente estranha. Quando eu estava pisando em espinhos encontrei as rosas. Rosas que sempre estiveram ali, e que eu tive medo de procurar. Paciência... agora, muito mais, precisamos ter. É questão de tempo para que tudo esteja bem. Está tudo bem. O bem que eu digo é estarmos juntos, dançando, lutando, passeando... tempo. E eu quero muito isso. É o que eu mais desejo. Nunca senti tanta falta de alguém ao meu lado como estou sentindo agora. O tempo não quer colaborar, não quer passar mais rápido! Céus! Tantas vezes ele passou voando, e agora fica enrolando! Passa...passa..........passaaaaaa...............!


"Ah! Que bom, seria se eu pudesse te abraçar
Beijar, sentir, como a primeira vez.
Te dar o carinho que você merece ter.
E eu sei, te amar, como ninguém mais.

Ninguém mais, como ninguém jamais te amou.
Ninguém jamais... te amou... te amou...
Ninguém mais, como ninguém jamais te amou.
Ninguém jamais te amou, como eu... como eu..."

(Um dia, Um adeus - Guilherme Arantes)


... realmente... realmente... como você... saudades...

+ Layene andou por aqui... 21:13 (+)

" É isso aí. 26/08/02"






É estranho. Tudo. Todos. Cada um. É feliz. É triste. É único... é eterno... é saudade. É um "olá", de um lado. É um "adeus", do outro. Que coisa... aleatória? Maybe...

Minha cabeça está doendo muito. Hoje eu acordei e senti vontade de não sair da cama. Sono. Muito sono. Mas levantei. Almocei. E lembrei que o tio da minha mãe, o Tio Lute, estava em Campo Mourão (2h30m daqui). Fiquei um pouco mais feliz e comentei "Legal, jogar baralho de novo! Ele vem no meio de setembro, nee?". Ele é muito legal. Ele é único. Ele canta as caixas dos mercados! Éé, muito engraçado! O tio tem +- 70 anos, ele compra pacotes de bala e fica distribuindo para as meninas! Ou, compra brincos e pulseiras (de R$1,99, nee!!!) e dá de presente para elas... hahahaha, elas ficam muito feliz. Ele sabe deixar as pessoas felizes, sabe contar piadas na hora certa, e sabe dar conselhos legais. Tio Lute é Tio Lute. É mais que meu avô, mais que muitos tios, é meu amigo. Amigo. Amigo de verdade. Eu amo ele. Minha mãe também ama ele, e as vezes rouba dele no baralho (e ainda consegue perder!). Faz três anos que eu não vejo... desde que mudei para cá. Aí ele foi para MG. É, longo tempo. Ele é eterno.
Infelizmente não nos veremos mais. Nem em setembro, nem em 2003... não em vida. Aconteceu um acidente, que o levou para longe de nossos braços. Mas, ele é imortal. É sim. Sempre estará vivo em minhas lembranças, em minha memória... quando penso no Tio Lute, não tenho pensamentos tristes... apenas risadas durante as tardes de inverno... ouvindo ele reclamar do frio, e ele me ouvindo reclamar do calor. E lembro de "Hohoemi no Bakudan". Foi a 1a música que cantei para ele em japonês, e ele adora ela em português também. Um dia ele me disse que não queria lágrimas no enterro dele. Não mesmo, ele queria sorrisos, e que achava esse negócio de chorar besteira. Não resolve. Ele está vivo. Depois de tanto tempo sem vê-lo pessoalmente, não vai ser em um caixão que vou fazer isso. Não mesmo! Prefiro deixar na memória aquele sorriso divertido, não um sorriso pálido. Amanhã iremos para Campo Mourão.

Eu tenho muita coisa para falar do Tio Lute. Isso seria um post muito longo. Hahahaha... uma vez ele deu um abajur de anjinho para minha amiga Sibelle, ela deu um beijo no rosto dele e ele ficou "nunca mais vou lavar esse rosto!!". Ele é jovem. Tem um espírito livre, jovem, nunca vai envelhecer. Ele é eterno. É o Tio Lute. Meu tio-avô, meu tio, meu avô, meu amigo. Tenho saudades. Sempre terei. Sempre sentirei saudades dele recitando poemas enquando jogava baralho, ou chegando em um domingo com pote de palmito e falando para minha mãe "faz suflê de palmito???". Ainda vou aprender a fazer o doce de cidra que ele levou no 1o dia que foi em casa. Muitooooo bom!... Tio Lute. Sempre Tio Lute.

Amanhã é outro dia... boa noite... bom dia... obrigado, até breve.



"Ima made nankai Yoroshiku to genki ni Sakenda darou
Ima made nankai Sayounara to naite Wakareta darou
Dotchi darou? Kurabete ooi kazu wa
Naka ni ikooru Kaite Choppiri otona sa


Até hoje, quantas vezes, alegremente gritei "Prazer"?
Até hoje, quantas vezes, me despedi chorando e dizendo "Adeus"
Qual dos dois ("Prazer" ou "Adeus") eu disse mais vezes
Seria mais adulto se eu tivesse escrito num diário


Mechamecha Kanashii toki datte Fui ni naze ka
Norikoeru yuuki to power Waite kuru no wa
Mechamecha Yasashii hitotachi ga Fui ni Miseta
Kibishisa no Sei dattari Suru n darou ne!


Caos! Por que a coragem e o poder de repente
emanam, mesmo nas horas mais tristes?
Caos! Deve ser por causa da severidade que
as pessoas mais bondosas de repente mostraram, não é?


A-ri-ga-to-u-go-za-i-masu!"

(Hohoemi no Bakudan - Yu*Yu Hakusho)


+ Layene andou por aqui... 00:31 (+)

..........................






"the snow in the air
to sing me a lullaby
my winter, come hither to me

the dark nights to come
so, kiss me for good-bye
the grace of the godland is near to you

show me the flowers invisible
sing me the hymns inaudible
the wind is my voice
the moon is my heart
come find me, I'm on every hills and fields
I'm here... ever your near..."


(Noir - Lullaby)


Meu humor atual - i*Eu

Blogs

PROTECTION
Whispers in my head
In limbo
4 5 6
Dead Men Tells No Tales
Snow Flower
Blergh
Versteckte Augen
Fear of Dolls
V1rtu4l 3uc4lyptus
Life Sux
Poemas do Quarto
Bard's Tale
Behind the Mirror
Pink Diary Kawaii
Anja...
Quarentena
Heaven of Demons...


Links

Neo Moon Ghost
Dúvendor

Samurai Warrior

Blind Guardian

Steel Warrior
X Japan Elfwood
Absolute Shakespeare


Email

laylayere@hotmail.com

Blogger

Layout por Mylinha!

800 x 600, IE 6.0+